Conheça as “Mulheres guerreiras de Palha de Arroz”

Fotógrafo PH Reinaux fez ensaio com trabalhadoras da comunidade próxima ao Arruda, na zona norte do Recife


Visita à comunidade foi realizada em parceria com o Centro Sabiá e João Roberto Ripper - Créditos: PH Reinaux/Brasil de Fato
Visita à comunidade foi realizada em parceria com o Centro Sabiá e João Roberto Ripper / PH Reinaux/Brasil de Fato

A fotografia cria uma novo significado para o mundo. O cérebro começa a funcionar de um outro jeito e passamos a perceber o mundo de outra forma. Estas fotos trazem consigo traços da realidade e do histórico de resistência das mulheres da comunidade de Palha de Arroz, na zona norte do Recife. Durante atividade realizada em parceria com o Centro Agroecológico Sabiá direcionamos nosso olhar para a comunidade, que com muita criatividade e resistência vem construindo a história das “Mulheres Guerreiras de Palha de Arroz”.

Fazendo um contraponto dos estereótipos midiáticos das comunidades, não focamos nas deficiências e nos problemas que enfrentam. Com a orientação do fotógrafo João Roberto Ripper, registramos a “Teimosia de ser Feliz”, o que há de mais exemplar nas comunidades brasileiras: resistência, organização e luta. O processo de luta pela moradia – habitações construídas e moradores ocupando as casas em 2011; a Construção do Galpão de Reciclagem em 2014 e o início dos trabalhos na Horta Comunitária em 2016 são parte das histórias construídas pelas mãos das mulheres moradoras da comunidade.

Este ensaio é a maneira que encontramos de contribuir e reforçar o sentimento de identidade dessas mulheres, tanto entre si, quanto com a própria comunidade, evidenciando a beleza e eficiência presentes na forma como elas vivem e se organizam, para que não se esqueçam que são “As mulheres guerreiras de Palha de Arroz”, como elas próprias se denominam.

Edição: Monyse Ravena

Categories: Brasil, Feminismos, Género